Início > Informática > Bibliotecas do Enlightenment chegam à versão 1.0

Bibliotecas do Enlightenment chegam à versão 1.0

Enlightenment

Enlightenment não é apenas um gestor de janelas para Linux/X11 e outros, é também todo um conjunto de bibliotecas que ajudam a criar bonitos interfaces com muito menos trabalho do que fazê-lo à moda antiga. Abrange desde dispositivos móveis até poderosos computadores multi-core.

E eis que surge a pergunta: Mas precisamos de outro conjunto de bibliotecas, quando QT e GTK+ já são suficientemente maduras e estáveis?
Dependendo das nossas necessidades, podemos achar que, usando as bibliotecas do Enlightenment teremos uma experiência verdadeiramente “luminosa”!

A necessidade de velocidade

O GTK+ 3.0 está quase a ser lançado, uma excelente notícia para o Gnome 3. Por outro lado parceiros da Nokia com a Microsoft e alguns outros aspectos sobre o QT, foram noticias de grande relevo na área das tecnologias de informação.

Alheio a este grandes títulos de jornal, o EFL (Enlightenment Foundation Libraries) apareceu numa nova versão, 1.0. Depois de quase uma década de desenvolvimento o EFL tem finalmente uma API estável. Mas qual a relevância disto? Bem, quem estiver a desenvolver aplicações nativas para máquinas multicore com memória quase infinita, o EFL pode não parecer algo importante. Por outro lado, quem estiver na área de dispositivos embebidos (8-16 MB de RAM e processadores simples)  o EFL poderá ser a melhor coisa desde a invenção da manteiga de amendoim. Tudo se resume a velocidade e o EFL é optimizado de modo a obter o máximo de velocidade. A beleza deste vem do facto de que o EFL não necessita de aceleração por hardware. Embora ele tire partido, não é um requisito obrigatório. A razão disto é que o canvas do EFL, conhecido por Evas, é muito mais inteligente que o do QT ou GTK+. Em vez de fazer processamento de pixels cegamente  e em seguida deitar todo esse trabalho para o lixo, o EFL mantém o controlo do que é mostrado no ecrã a qualquer instante. Resumidamente, o EFL calcula apenas os pixels que foram alterados e não processa o resto. Para dispositivos embebidos isto é um aumento de desempenho enorme. O truque é conhecido há muito tempo, mas é apenas encontrado nos motores de jogos. Ao mesmo tempo, EFL oferece tudo que o programador possa precisar para animações, tornando a programação mais facilmente compreensível e utilizável sem a necessidade de conhecimentos específicos sobre o funcionamento interno do ecrã.

Os vestígios na memória

Uma técnica bem conhecida na engenharia de software é que aumentando a memória da máquina, tornam-se as coisas mais rápidas. Mas o EFL não cai nessa armadilha. Enquanto que outras bibliotecas são enormes e medem megabytes, as bibliotecas EFL são medidas em kilobytes. Isto permite a fácil instalação em sistemas embebidos onde QT ou GTK+ podem ter problemas.

Baixo uso de memória é também traduzido em maior duração da bateria. O aumento da vida da bateria é algo que nem sempre é tido em conta nas bibliotecas gráficas. Outro ponto a considerar é a modularidade do EFL. A lista pode parecer assustadora à primeira vista, mas se pensarmos, encaixa-se perfeitamente na filosofia lego, como o sonho de blocos de software. Levamos apenas o que realmente precisamos.


Eye Candy

A maioria dos gestores de janelas tem suporte a temas. No entanto, “suportar temas” geralmente quer dizer cores diferentes em componentes existentes. O EFL tem suporte nativo para os temas que definem toda a interface do utilizador e não apenas as cores. Com a separação, obviamente,
da parte lógica da aplicação (código C) para os temas (arquivos Edje), trabalhando com uma interface gráfica de designer nunca foi tão fácil.

O Enlightenment tem uma longa tradição de gráficos impressionantes. Com
o EFL a nossa imaginação não é limitada por restrições de ferramentas de desenvolvimento. Os temas podem mudar completamente o visual de uma aplicação para algo completamente diferente.  O desenvolvimento de Interfaces customizadas para dispositivos embebidos é agora possível sem
recorrer a soluções caras ou a hacks especializadas de arquitectura de computadores.

Produto final

A versão 1.0 é apenas uma API estável. Ela não reflete o real nível de maturidade das bibliotecas. Na maioria dos projectos open-source é esperada qualidade na versão alfa. O EFL, porém, já é utilizado no desenvolvimento há muito mais tempo. Há vários exemplos (inclusive de empresas comerciais), onde o EFL é utilizado no desenvolvimento de produtos de qualidade.

EFL já é utilizado com êxito em jogos, smartphones, Playstation 3, frigoríficos, impressoras,etc. E logicamente que se pode usar em desktops e notebooks.

Fonte

Home page

Download Enlightenment

  1. Telma Macedo
    Fevereiro 22, 2011 às 4:18 pm

    Desde já os meus sinceros parabéns por estas publicações que podem ser tão importantes para quem trabalha na área.
    Desejo que este projecto ganhe pernas para andar e depois correr pelo mundo fora. Como sou muito “ignorante” nas áreas da tecnologia não me vou prolongar….
    Muitos parabéns.

    • Fevereiro 22, 2011 às 4:21 pm

      Obrigado pelos elogios Telma.
      Mas o nosso objectivo não é chegar apenas ao publico que trabalha na área, mas sim a todos que utilizam um computador no seu dia a dia. Continue ligada a nós, que da minha parte prometo que não se irá arrepender.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: