Início > Automóveis > Grande acidente no Brasil vitima um 911 turbo e uma jovem

Grande acidente no Brasil vitima um 911 turbo e uma jovem

O condutor deste Porsche 911 Turbo foi acusado de te morto uma jovem devido a um acidente de viação em São Paulo, no Brasil.

Segundo uma testemunha ocular que vinha atrás da vítima, a jovem seguiu em frente ignorando o sinal vermelho e foi atingida pelo Porsche. O pequeno citadino foi projectado a uns 25 metros do embate. Depoimentos mostram que a velocidade do veículo no momento do impacto era mais do que 150 km / h.

Carolina Cintra Santos Menezes, uma jovem de 28 anos, teve morte imediata. O condutor do Porsche (armado em Emerson Fittipaldi), um engenheiro de 36 anos, teve apenas pequenos ferimentos e foi transportado ao Hospital, onde permanece internado sob vigilância da policial.

De acordo com um agente que estava no local, o condutor apresentava sinais de embriaguez e mostrou muita preocupação com relação ao estado de seu desportivo do que com o estado da jovem. Depois de sair do hospital, o condutor irá logo para prisão, onde de certeza vai olhar o sol, quer dizer o seu carro aos quadradinhos. Por último tenho que dizer  que se a jovem tivesse respeitado o sinal vermelho, de certeza que estaria viva, em parte, também teve a sua quota parte da culpa no acidente.

  1. Julho 13, 2011 às 4:01 pm

    Primeiro post julgo eu neste blog que tenho seguido há já algum tempo!

    Se a condutora tivesse respeitado o sinal vermelho, o acidente não se teria dado! Não admito culpa ao homem que circulava a 150km/h, pois ele tinha a sua estrada livre, com sinal verde para ele.
    No máximo seria imputada uma coima por circular a 150km/h em cidade. Nunca lhe deve ser imputada a culpa da morte de uma pessoa que se atravessa á frente, infringindo ela o sinal vermelho.

    Esta é a minha opinião.

  2. Julho 13, 2011 às 4:16 pm

    Ora ai está Filipe, por acaso já tinha referido esta parte, não condeno totalmente o homem, pois por um lado, e como dizes bem, ele tinha a luz verde, no entanto para alem do excesso de velocidade, também tinha excesso de álcool no sangue, o que poderá também ajudado para tal pena, junto com a gravidade do acidente em si.

    • Julho 13, 2011 às 8:06 pm

      Mas para todos os efeitos, não foi o álcool nem o excesso de velocidade que fêz a senhora passar o vermelho pois não…

      Imaginêmos agora que por acaso tinha falhado os travões ao porsche…. ele até podia vir a 50 e sem alcool, a mulher ao que parece num Corsa C, iria falecer á mesma porque apareceu onde não devia. Ela se não tivesse passado o vermelho, ele até podia ir a 200 e em coma, desde que o carro fosse a direito na faixa dele e com sinal verde, qual era a diferença?

      • Julho 14, 2011 às 12:26 am

        a diferença era que ela quando chegasse a casa podia dizer que tinha visto um porsche, isto se tivesse respeitado o sinal

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: